Diretora administrativa: Rosane Michels
Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
E Viva, a Música!
Data:22/11/2017 - Hora:08h04
E Viva, a Música!
Reprodução Web

Hoje é um dia mais que especial, o Dia do Músico, pessoa que toca, compõe, arranja, rege, enfim, fazendo ou não da musica sua forma de viver, vive-a, criando e ou produzindo esta que na escala mais moderna é a 5ª arte. A data coincide com o Dia da padroeira da música, santa católica Cecília, nossa padroeira, já que há mais de 30 anos fomos batizados pela clave de sol. Modéstia a parte, temos uma bagagem de cerca de 50 musicas dos mais estilos variados, desde o début com Elis Regina e Moraes Moreira nos finais dos anos 70 em Sampa e Rio. Amigos, musica é algo tão complexo, que incorpora várias ciências, ela é física, (teoria de Fourier) na propagação do som e suas nuanças, análise de sons, a física acústica; Sem duvida alguma, musica é som,  uma onda, e essa onda oscila com uma certa freqüência e se uma onda sonora completar uma oscilação em 1 segundo, sua freqüência será 1 Hz, já se ela completar 10 oscilações em 1 segundo, sua freqüência será de 10 Hz. A nota Lá, por exemplo, corresponde a uma freqüência de 440 Hz. A musica também é matemática, por exemplo, a nota Lá (440 Hz) multiplicada por 2 = 880 Hz é também uma nota (Lá), só que uma oitava acima. Se o objetivo fosse abaixar uma oitava, bastaria dividir por 2, no que podemos concluir, que uma nota e sua respectiva oitava mantêm uma relação de ½. Quando a melodia é vestida por uma roupa, a letra, com estribilhos e ou refrões, ela entra no campo da lingüística (variações) e fonética, senão vejamos: Chico Mineiro é uma música que remete ao modo de vida do homem do sertão, chamado de caipira. Às vezes, essa expressão vem carregada de preconceito, mas na verdade tal personagem é aquele que conserva os seus laços culturais, é aquele que está ligado à terra e ao seu cultivo. Essas pessoas têm como uma de suas características um linguajar próprio, sem dúvida, um exemplo claro de que não temos apenas uma forma de falar. A nossa língua é viva, dinâmica e varia bastante e o compositor experiente, sabe que precisa evitar seqüências de dígrafos, silabas tônicas seguidas, mantendo uma perfeita sincronia com a letra e a melodia, zelando pela divisão de palavras ritmadas, na química sonora. Detalhes a parte, queremos neste 22 de novembro, ao saudar feras como o astro Pescuma, o Maestro Dr. em musica Erizane Mota e a tchapa & cruz Bruna Villas Bôas Kamphorst, a nossa Bruna Viola, (Grammi 2017) render as sinceras homenagens aos demais músicos de Mato Grosso, em especial aos colegas de Cáceres pela efeméride. Linguagem divina, universal, a musica, já dizia Cello Player, pode modificar o funcionamento do cérebro; não por acaso, a técnica de sons binaurais desenvolvida pela NASA, pode equilibrar a energia dos chákras ou reprogramar a mente com afirmações positivas para superar crenças negativas; em 1839, o cientista alemão Heinrich Wilhelm Dove descobriu que quando os sinais de duas freqüências diferentes são apresentados separadamente, um para cada ouvido, o cérebro detecta a variação de fase e tenta conciliar essa diferença sincronizando o funcionamento dos hemisférios esquerdo e direito, resultando em ganhos terapêuticos; em 1973, pesquisa publicada pelo biofísico Gerald Oster no Hospital Monte Sinai, em Nova York, usou as batidas rítmicas, para comprovar que a estimulação auditiva melhorava o funcionamento do cérebro. Com estas, a gente navega nas ondas sonoras e Viva a Musica, com M maiúsculo... mas, por favor, sem sertanejo universitário, ou funk, please!




fonte: Da Redação



JBA AREEIRA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
Endereçamos votos de felicidades a querida Maria Luzia que trocou de idade recebendo o carinho e abraços dos amigos e familiares. Que Papai do Céu lhe cubra com o manto da  saúde e amor. Está acontecendo no estacionamento do Juba Supermercados, sito a Rua Padre Cassemiro, a Feira do Livro Espírita realizada pelo Grupo Espírita Bezerra de Menezes. A feira que teve início ontem reúne inúmeras obras dos mais renomados autores espíritas. O evento  segue até sábado das 9h às 21h. Vale conferir. Flores multicoloridas a nossa querida assinante Alzira Lindote, Dona Giroca, que acompanha todas as manhãs nosso matutino. Obrigada pela leitura e por todos esses anos prestigiando o nosso jornal.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados