Diretora administrativa: Rosane Michels
Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
A criminalidade e os benefícios da lei
Data:15/11/2017 - Hora:09h42

Tudo o que está acontecendo em termos de violência no Brasil, é resultado da fragilidade da legislação penal advinda com a tal constituição cidadã que faculta todos os direitos e vantagens ao bandido em todos os níveis e natureza, inclusive o de colarinho branco.

O criminoso dos dias atuais não respeita a polícia, não respeita a justiça e não tem medo de cadeia. Dai a explicação para o caos em que vivemos e sofremos com o altíssimo índice de criminalidade. E o detalhe  é que não se visualiza sinais de medidas que possam dar um basta nessa situação desesperadora em que nos encontramos, inclusive até a própria policia. São centenas de policias agredidos, assassinados e viaturas depredadas todos os anos Brasil afora. Se a polícia, com todo o preparo, equipamento e certa autonomia de ação já não aguenta mais enfrentar a violência, imagine quem não é policial.

Portanto, vejo que é chegada a hora da sociedade, de bem, é claro, tomar uma atitude drástica, não contra a marginalidade, até porque não tem mecanismos e capacidade pra isso,  mas contra o famigerado e incompetente congresso nacional, assim mesmo, em minúsculo, que seria o responsável pela reformulação da legislação. Aliás, congresso este que está preocupado somente com o próprio umbigo e luta bravamente pra fragilizar ainda mais a já combalida lei penal brasileira e tenta tirar o máximo de poder e autonomia de órgãos como Ministério Público e Judiciário.

O argumento que os hipócritas usam de que faltam investimentos na segurança pública, não convence mais ninguém e os que insistem em culpar a polícia pelo inferno em que vive a população por todos os cantos desse país; ou não sabem o que falam, ou são coniventes com a inação dos legisladores, ou tem medo e por isso, resolvem apontar o dedo para o lado mais fraco.

Dois pontos precisam ser observados nesse sentido. Primeiro: com a atual legislação, não há governo estadual que agüente manter um Sistema de Segurança Pública, com policiais bem treinados, equipados e com remuneração compatível, capaz de garantir segurança satisfatória à sociedade, haja vista que o criminoso goza de direitos absurdos que incentivam a reincidência e a participação de outros no mundo do crime. E segundo: o sistema carcerário, já por conta da impunidade, não comporta mais tantos bandidos, e mais uma vez recai nas costas dos governos estaduais, que não dispõe de recursos pra construir cadeias e mais cadeias, a medida que a criminalidade, repito, por conta da impunidade, cresce em níveis alarmantes. Fica a sugestão: Mudar, urgente lei da maioridade penal, pois, o tal ECA – Estatuto da Criança e do Adolescente, assim como a legislação penal, é outra falácia e incentivador de menores em crimes, pois o menor de hoje não tem deveres e obrigações, só direitos e liberdade desenfreada; acabar com todos os direitos do presidiário, todos, indistintamente. “Bandido não pode ter direitos e nem abusar dos direitos que tem”; instituir pena de morte para os crimes de tráfico de drogas, latrocínio, estupro seguido de morte, assassinato de crianças e prisão perpétua para crimes de menor gravidade e cobrar do criminoso todas as despesas com ele na cadeia e os danos e prejuízos que ele tenha causado às vítimas e ao estado, inclusive crimes de trânsito cometidos por motoristas bêbados ou  drogados. Só assim vamos ter redução da criminalidade a níveis aceitáveis para uma sociedade civilizada.

Do contrário, tudo o que os tais ‘especialistas em segurança e sociólogos’, aqueles que ficam por traz de uma escrivaninha computador; numa sala com ar condicionado, imaginando um país de Utópicos, e não conhecem a realidade do duro trabalho policial que enfrenta quadrilhas cada vez mais ousadas e perigosas, que contam com os benefícios da lei, a violência só tende a aumentar e cada vez mais rápido. ***___Jota Passarinho: Jornalista em MT

 




fonte: Jota Passarinho



anuncie aqui JBA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
Endereçamos votos de felicidades a querida Maria Luzia que trocou de idade recebendo o carinho e abraços dos amigos e familiares. Que Papai do Céu lhe cubra com o manto da  saúde e amor. Está acontecendo no estacionamento do Juba Supermercados, sito a Rua Padre Cassemiro, a Feira do Livro Espírita realizada pelo Grupo Espírita Bezerra de Menezes. A feira que teve início ontem reúne inúmeras obras dos mais renomados autores espíritas. O evento  segue até sábado das 9h às 21h. Vale conferir. Flores multicoloridas a nossa querida assinante Alzira Lindote, Dona Giroca, que acompanha todas as manhãs nosso matutino. Obrigada pela leitura e por todos esses anos prestigiando o nosso jornal.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados