Diretora administrativa: Rosane Michels
Segunda-feira, 28 de Maio de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
fipe
No Ar: A Era do Rádio
Data:08/11/2017 - Hora:08h16

Hoje em dia são poucas as pessoas nas cidades, que ligam o rádio cedinho pra saber das horas, ouvir uma musica, (as sertanejas típicas das manhãs do século XX, foram devoradas pelas universotárias), até mesmo a TV está ficando meio fora de moda, tudo é no digital dos smarts, os diálogos são nos click’s, a vida tornou-se monótona, uma pena mesmo, que o mundo se descambe por este meandro dos modernismos. Mas, pelo menos hoje, 7 de novembro, a gente não pode esquecer que há 95 anos passados, o rádio nascia no Brasil, oficialmente, num dia 7 de setembro de 1922, nas comemorações do centenário da Independência do país, com a transmissão, à distancia e sem fios, da fala  de Sua Excia,  o presidente da república Epitácio Pessoa na inauguração da radiotelefonia brasileira. Só pra lembrar, Roquette Pinto, um médico que pesquisava a radioeletricidade para fins fisiológicos, acompanhava tudo e, entusiasmado com as transmissões, convenceu a Academia Brasileira de Ciências a patrocinar a criação da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, que viria a ser a PRA-2, a pioneira. Aqui em Cáceres, a pioneira foi a Trans-Lider nos anos 70 do século XX pelas mãos do saudoso casal Aderbal/Orfélia Michelis. Pois bem, a gente fez este preâmbulo pra entrar No Ar: Na Era do Radio, e nela, o personagem mais importante da história, o cára da canequinha é o radialista, cujo dia se comemora hoje, segundo o calendário. Sim, o nosso amigo radialista, que já foi astro das tribos jovens (geração Coca-Cola) nas FM’s; os Ted’s das AM’s - ídolos das empregadas domesticas -; arautos dos recadinhos aos produtores rurais; dos viajantes; o correio das ondas sonoras; e que tanto ajudou a transmitir boas novas e também, noticias tristes, mas necessárias como as notas de falecimento, e nos noticiários, violência urbana, suburbana e rural. Porta voz da comunidade, o radialista na década de 50, 60 e até 80 do século XX era um profissional de status, não pagava cinema, teatro, circo e, com um pouquinho de sorte até arrumava um casamento bão, sô!, Cidadão respeitado, bom salário, fusquinha de responsa, grife nos panos, precisava ver! Mas, com o advento da TV e mais ultimamente, da internet, foi relegado a segundo plano. Na maioria dos casos, se quer trabalhar, precisa vender propaganda e seu salário é a comissão da venda, polivalente, só o trabalho, ele é locutor, programador, sonoplasta, redator, cobrador e se vacilar, ainda faz a faxina da radio, isso, quando consegue um trabalho numa emissora. Caso, e esta, é uma realidade de muitos, vai pra rua ser locutor de porta de lojas, sendo comum, a gente avistar aquele sujeito falando grave, articulação meticulosamente cuidada, formal, se limitando a locutor de supermercado, farmácias, e porta de loja. E lá vai ele:"Alô dona de casa, hoje a salsicha está em oferrrta hein, muito bem, muito bem, oferrrta da salsicha por apenas 2,50, é isso aíããã." Ahan, sim, companheiro, também fomos radialista nos anos 70 do século passado, nas Rádios Piratininga e Difusora de São Paulo, e neste 7 de novembro, queremos saudá-lo pela efeméride. Claro, que a gente não vai citar nomes, pois o espaço é pequeno e alguns ficariam fora do ar, mas todos, ativos e inativos, estão inseridos nesta mensagem: Testando, 1, 2, 3! Parabéns, e toca a banda, que a fila anda e se tá na agúia, tafuia, né mesmo, compadre?




fonte: Da Redação



AREEIRA anuncie aqui
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
High Society
A Estação do Outono decreta três dias de felicidades, lédice e júbilo, face ao níver da Rosa-Flor-Mulher Rosane Michelis, que na próxima segunda feira, 28, estréia nova idade, em clima festivo com seus familiares e uma legião de amigos. Integrando este rol privilegiado, queremos ao registrar as homenagens à aniversariante, com amplexos e votos de felicidades mil à titular desta coluna, inserindo um very good Happy Birthday, blonde Rosane! A sempre simpática Maridalva Amaral Vignardi, decana titular da Radio Difusora de Cáceres, curtindo o sucesso da nova Nova FM, 97,3, que substituiu a AM 820. Ela afirmou que a Nova FM só tocará musica sertaneja e aplaudiu as musicas do jornalista musico do Correio Cacerense Lorde Dannyelvis, que passam a fazer parte do repertório da emissora. Felicidades, Paz, Amor e vitórias é o que desejamos a elegante Milene Oliveira, nossa eterna Miss Cáceres, que celebrou data nova e merece nosso forte abraço. Feliz Aniversário!!!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados