Diretora administrativa: Rosane Michels
Segunda-feira, 23 de Abril de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Novas Temerosas
Data:01/11/2017 - Hora:08h46
Novas Temerosas

As últimas noticias procedentes da terra dos candangos, como sempre não são promissoras para o brasileiro sério, humilde, trabalhador e respeitador dos direitos do próximo, tudo oposto aos políticos empoderados, que usam e abusam de nossa paciência, vejam só as novas do temeroso governo: ele vai encaminhar ao Congresso a proposta de revisão do Orçamento da União de 2018, com uma meta de déficit de R$ 159 bilhões e para cumprir essa meta, (senta só pra analisar o golpe) junto seguirão duas medidas provisórias, que acabam se tornando permanentes e sempre estouram no bolso do sofrido trabalhador. Por exemplo, uma delas, tributa os fundos exclusivos de investimentos e eleva a contribuição (tomada na fonte) previdenciária do funcionalismo público que ganha mais de R$ 5 mil por mês. A outra adia do ano que vem para 2019 o reajuste de categorias de servidores públicos que ganham entre R$ 15 mil e R$ 20 mil, como se o custo de vida fosse adiado na gôndola do mercado. A mensagem com a revisão do Orçamento prevê um ganho de R$ 14,5 bilhões, entre aumento de receitas e redução de despesas. No lugar de ganho, leia-se achaque, porque é do bolso do trabalhador que vai sair este tal ganho de R$ 14,5 bilhões. Isso é só o começo, o leitor deve estar pensando que a gente só defende os servidores públicos, claro que a maioria deles merecem sim a defesa da imprensa ética e séria, descompromissada com os poderosos. A segunda bomba, amigos, é para aqueles que são cuidados por estes servidores, vitimas do achaque político. Estamos falando de nós, assalariados, povo comum das urbes e subúrbios, alvo da outra mãozada do governo, cujo ministério do Planejamento, já adiantou anteontem, informou que o governo baixou novamente a previsão para o salário mínimo de 2018, passando de R$ 969 para R$ 965. A estimativa para o salário mínimo do próximo ano já havia sido reduzida em agosto, de R$ 979 para R$ 969. Pode não ser muita diferença da merreca pra miséria, afinal, a maioria do brasileiro recebe hoje a humilhação de R$ 937,00 de aposentadoria, ou seja, o governo acena com uma esmola de R$ 28,00 de aumento, uma vergonha, amigos! Quer dizer, merreca pra gente, porque se 45 milhões de pessoas no Brasil recebem salário mínimo, entre aposentados e pensionistas, cujos benefícios são, ao menos em parte, pagos pelo governo federal, R$ 4,00 a menos na mão grande significam R$ 180 milhões por mês, afanados do trabalhador. Trocando em miúdos, a expectativa do Ministério do Planejamento é de economizar R$ 1,2 bilhão com a revisão do salário mínimo para baixo, economia a custa do suor de milhões de pessoas que até ontem, já havia somado aos demais brasileiros, desembolsados a força, mediante impostos, mais de R$ 1 bilhão e 800 milhões. Quem duvida, é só acessar https://impostometro.com.br/ e ou olhar no rodapé da notinha do mercado, que lá está o quanto o governo leva de sua grana em impostos. Quem é sádico, no próximo ano vai à urna e vota nos malandros novamente e continua sendo cúmplice, sem direito a reclamar, mas ainda é tempo de se redimir. 




fonte: Da Redação



JBA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
High Society
Curtindo as belezas da cidade boliviana de Santa Cruz de La Sierra as amigas Marinalva Denipotte Manfrin e Fabíola Campos Lucas. Uma ótima estada no País vizinho. Votos de breve recuperação a amiga Suzy Kristina dos Santos, que sofreu uma torção no tornozelo e está de repouso impossibilitada de andar. Estamos na torcida pela seu reestabelecimento. Grande abraço. Nosso Destaque VIP para a competente equipe do Kaskata Flutuante que serve a melhor comida da cidade. Forte abraço a família Natal que está a frente de bem servir os cacerenses e visitantes. Pra hoje fica a dica de saborear aquele delicioso peixe a La Kaskata.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados