Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 24 de Abril de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
MPE e parceiros investigam a contaminação da Peraputanga
Data:19/10/2017 - Hora:08h58
MPE e parceiros investigam a contaminação da Peraputanga
Divulgação

Um dos fatores que levou a Promotoria a investigar melhor a origem da contaminação da água foi o fato do antigo lixão instalado próximo a Peraputanga

A Promotoria de Justiça Especializada da Bacia Hidrográfica do Alto Paraguai da Comarca de Cáceres, em parceria com o Juizado Volante Ambiental (Juvam), Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) e Sema, iniciou um trabalho de coleta para descobrir qual a causa da contaminação do córrego (cachoeira) Peraputanga, um dos mais visitados pela população de Cáceres. A decisão acontece após boletim de balneabilidade divulgado pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) informando que referido córrego, está com a água imprópria para o banho.

Conforme a promotora de Justiça Liane Amélia Chaves, o resultado do boletim gerou grande preocupação, tendo em vista que existem vários balneários instalados no entorno do referido córrego. Outro fator que levou a Promotoria a investigar melhor a origem da contaminação da água foi o fato do antigo lixão da cidade estar instalado próximo a cachoeira do Córrego Peraputanga, ponto visitado com maior freqüência pelos moradores.

Diante dos fatos, a Promotoria de Justiça e parceiros demarcaram sete pontos estratégicos para coleta de água, para que posteriormente fosse analisada pela Sema, com o objetivo de desvendar a verdadeira origem de sua contaminação e adotar as medidas pertinentes a cada uma.

O trabalho foi realizado por etapas, sendo que a primeira delas aconteceu no dia 24/02/2017. Uma equipe do MPE, Unemat e Juvam foi a campo para fazer a verificação dos pontos de coleta, com obtenção de fotos e coordenadas geográficas dos locais visitados.

A partir daí, a Promotoria, junto com os parceiros, realizou outra coleta, nos dias 18 e 19 de abril de 2017, nos sete pontos demarcados, com o objetivo de saber o que está provocando a contaminação do córrego. Após a realização da análise do material, foram obtidos valores representativos de coliformes totais e Escherichia Coli, mostrando que o local não poderia ser usado pela população para o banho.

A terceira etapa foi realizada nos dias 9, 10 e 11 de outubro de 2017 e consistiu na coleta do material no período da seca, sendo este enviado para Cuiabá para análise laboratorial. “Com a realização das últimas análises dos materiais coletados a pesquisa se dará por conclusa. O objetivo é saber o que está provocando a contaminação para que assim possamos ter uma atuação mais eficaz e precisa, com o fim de sanar as irregularidades que causaram a contaminação da bacia”, destacou a promotora de Justiça.




fonte: Assessoria



JBA anuncie AREEIRA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Curtindo as belezas da cidade boliviana de Santa Cruz de La Sierra as amigas Marinalva Denipotte Manfrin e Fabíola Campos Lucas. Uma ótima estada no País vizinho. Votos de breve recuperação a amiga Suzy Kristina dos Santos, que sofreu uma torção no tornozelo e está de repouso impossibilitada de andar. Estamos na torcida pela seu reestabelecimento. Grande abraço. Nosso Destaque VIP para a competente equipe do Kaskata Flutuante que serve a melhor comida da cidade. Forte abraço a família Natal que está a frente de bem servir os cacerenses e visitantes. Pra hoje fica a dica de saborear aquele delicioso peixe a La Kaskata.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados