Diretora administrativa: Rosane Michels
Quarta-feira, 18 de Julho de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
QI
Onde nascem os Corruptos
Data:15/09/2017 - Hora:08h40

Pesquisas no âmbito político-sociológico tem demonstrado a falta de percepção do brasileiro sobre a corrupção. No dia a dia assistimos essa mesma sociedade que grita contra a corrupção, colocá-la em prática para obter alguma vantagem pessoal, profissional etc. Mas, o que é corrupção para o brasileiro? Para muitos é somente se apropriar de dinheiro público. Só que corrupção vai além disso. Essa sociedade que clama pelo fim da corrupção, esquece dos pequenos atos. Para essas pessoas, furar uma fila de banco, obter alguma vantagem dentro de um órgão público que não envolva desvio de dinheiro ou propina, é algo que não se compara com a prática de se apropriar do dinheiro público.

A percepção do brasileiro quanto a corrupção é muito confusa e para ele pequenos atos são justificados. Viemos de um passado que o público e o privado se fundem de uma forma, que parece uma única engrenagem. E essa praga de tentar obter vantagem em tudo, passa dos pais para os filhos, – vários são os exemplos que vivenciamos no nosso cotidiano. Quando um determinado grupo político chega ao poder, é embutido nas mentes “extraordinárias” de militantes e caciques políticos, que estes são realmente os donos do poder, são os donos das nossas instituições e obter vantagens é natural, sendo um preço que se paga pelos serviços que eles prestam a sociedade. E, eles pensam assim.

Têm prefeitos, vereadores, que se acham os donos da cidade, assistimos isso aqui em Itajaí com a turma do Partido Progressista e seus aliados, em seus dois desastrosos governos, marcados pela corrupção, incompetência e outros adjetivos nada confortáveis. A sociedade precisa mudar, enxergar as nossas instituições com outros olhos, parar de eleger corruptos. Os pequenos atos de corrupção ferem direitos, são privilégios que atingem e afrontam a sociedade. Assim, furar uma fila de banco, receber um troco errado e não devolver o valor recebido a mais, são atos de corrupção que acontecem no cotidiano do brasileiro, todavia, para essas pessoas, isso é muito pouco comparado com o que acontece na vida dos políticos e seus desvios.

Enquanto tivermos uma sociedade corrupta, vamos ter políticos corruptos, porque o político sai dessa própria sociedade que se corrompe diariamente e que marcha contra a corrupção. Essa sociedade hipócrita, que grita contra a corrupção, reelege a cada dois anos políticos corruptos, candidatos corruptos, que deveriam passar longe das nossas instituições.

A falta de percepção da sociedade com relação a corrupção é clara como a água. Ser honesto neste país é uma luta nada vantajosa, já que a canalhice, a hipocrisia, está espalhada como uma epidemia sem controle. Assim, caminhamos com os três Poderes da República contaminados pela pior doença do Estado brasileiro. Algo precisa ser feito, mas tem que começar pela própria sociedade. Porque o que acontece nas nossas eleições são tragédias que comprometem o nosso futuro. Político corrupto gosta de eleitor que pense como ele, assim como, eleitor corrupto adora defender esse tipo de político, basta ver os exemplos, aí mesmo na sua cidade. ***___Emerson Gonçalves

 




fonte: Emerson Gonçalves



JBA anuncie aqui anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
High Society
Com eficiência ímpar, as funcionárias da Biblioteca Municipal de Cáceres, Carla Kruger e Divina Aparecida Santos Conchev, estão sempre buscando divulgar com dinâmica e eficiência aos frequentadores da casa de cultura da Rua Padre Casimiro, as atividades lúdicas do estabelecimento, voltado à salutar pratica da leitura e pesquisas.  Registramos marcando mais um golaço no placar da vida Wellyngton Maciel, que recebe os abraços calorosos da companheira Darlene, da mãe Isabel, do filhão Samuel e do rol de amigos.  Que essa data se reproduza por muitos anos, sendo festejada com saúde e felicidades são os nossos votos.  Ilustrando a página hoje, a simpática professora Elaine Glerian, do corpo docente da Escola Estadual Onze de Março, (antiga Ceom) na disciplina de química, articuladora do Projeto Parlamento Jovem no estabelecimento de ensino de Cáceres, que teve este ano um aluno selecionado.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados