Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 24 de Abril de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Batom na Cueca
Data:30/08/2017 - Hora:08h00
Batom na Cueca
Reprodução Web

Dizem os otimistas, o Palácio caiu, rebatemos puxa-sacos de corruptos, balelas, até prova contrária são todos inocentes, conversa da oposição, e tal e coisa, que enoja o cidadão digno, a dona de casa honesta, enfim, quem paga a camarilha de safados que metem a mão no dinheiro público, nossos empregados, que deveriam estar trás das grades. Como a gente é realista, nem otimista, nem pessimista e a realidade nas atuais circunstancias do poder podre tupiniquim, vemos uma vela na penumbra do meio do túnel, prestes a ser apagada por uma liminar qualquer em benefício dos algozes do erário. Fosse o Brasil um país sério, o batom na cueca ficaria impregnado imune a esfregas na lavagem da roupa suja. Sumária, como o traje simbólico usado para realçar o flagra gravado, deveria ser a decisão judicial, haja vista, que embora constitucional, a tese da clausula pétrea de inocência presumida, não se encaixa nos fatos em tela. As gravações são provas consubstanciadas de extrema realidade, ou rasguemos a doutrina e a legislação atinente à provas em nossos códigos vigentes. Quiçá por exemplos da Law-fare democretina do patropi, este editor aposentou sua carteira de advogado, desiludido pela realidade com dois gumes, um pra Chico e outro pra Francisco. Neste aspecto é que entendemos muito difícil, uma ordem judicial afastando dos cargos, o prefeito de Cuiabá e os deputados estaduais gravados recebendo propina do governo Silval. Muito menos, que posam ter decretadas suas prisões preventivas pelo ministro Fux, do Supremo Tribunal Federal. Aos leigos no assunto, exorcizamos o efeito Aécio Neves, senador afastado pelo ministro Edson Fachin, via pedido da PGR, pela acusação de pedir e receber R$ 2 milhões de propina do dono da JBS, Joesley Batista e posteriormente com mudança de relator, o caso foi para o ministro Marco Aurélio, que devolveu o mandato ao tucano. Quem já militou por mais de uma década no direito torto deste país, (nosso caso), sabe que é muito difícil o Supremo mandar prender, até por conta da contemporaneidade. A própria jurisprudência do STF, fala que quando não há contemporaneidade, é difícil ocorrer a prisão e em recentes decisões, o Supremo respeitando este princípio, não adotou o sistema recluso, “maximis extremis” (para eles), chegando-se a esta constrição máxima, apenas no caso do acusado obstruir ações do judiciário. Tudo bem, que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu a abertura de investigação contra as 34 pessoas, envolvidas em sete casos delatados por Silval.  Eles podem até ficar sob. o comando de Fux, mas, posteriormente, devem ser redistribuídos para outros tribunais, de acordo com o foro de cada investigado, mas não se tem por parte do STF um histórico de decretação de prisão preventiva. Enquanto a fila anda, quem delatou vai devolver R$ 70 milhões de uma soma dos os problemas colocados até agora, valores bem maiores que isso e passa a régua, que no final, remake de outras novelas, ninguém foi pra cadeia e mais da metade do rombo não ressarcido, vai pra conta do povo. Realmente, Sr. Ministro, é assombroso, um atentado contra a dignidade do povo brasileiro, refém dos corruptos e órfãos na defesa de seus direitos.

 




fonte: Da Redação



JBA anuncie aqui
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
High Society
Curtindo as belezas da cidade boliviana de Santa Cruz de La Sierra as amigas Marinalva Denipotte Manfrin e Fabíola Campos Lucas. Uma ótima estada no País vizinho. Votos de breve recuperação a amiga Suzy Kristina dos Santos, que sofreu uma torção no tornozelo e está de repouso impossibilitada de andar. Estamos na torcida pela seu reestabelecimento. Grande abraço. Nosso Destaque VIP para a competente equipe do Kaskata Flutuante que serve a melhor comida da cidade. Forte abraço a família Natal que está a frente de bem servir os cacerenses e visitantes. Pra hoje fica a dica de saborear aquele delicioso peixe a La Kaskata.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados