Diretora administrativa: Rosane Michels
Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Consórcio apresenta custo de processamento do lixo
Data:11/08/2017 - Hora:08h09
Consórcio apresenta custo de processamento do lixo
Ilustrativa

O Consórcio das Nascentes do Pantanal, sob. a presidência do prefeito de Salto do Céu,Wemrson Prata,  apresenta hoje, (11) custo de processamento do lixo de 13 cidades regionais, um estudo, que parte do trabalho da gestão consorciada de resíduos sólidos domiciliares em que participam Araputanga, Curvelândia, Figueirópolis D'Oeste, Glória D'Oeste, Indiavaí, Jauru, Lambari D'Oeste, Mirassol D'Oeste, Porto Esperidião, Reserva do Cabaçal, Rio Branco, Salto do Céu e São José dos Quatro Marcos.

Prestes a inaugurar o sistema de tratamento de resíduos sólidos domiciliares - RSD e tratamento de resíduos de serviços de saúde – RSS, no complexo do Aterro Sanitário que está sendo construído em Mirassol D'Oeste, o Consórcio e seus municípios se preparam para o início da operacionalização do sistema.

Depois de realizado os Planos Municipais de Saneamento Básico-PMSB, finalizados em 2015, os PMSB's foram complementados com estudo específico com a finalidade de apurar o custo real do serviço de coleta, transporte e destino final do lixo em cada um dos municípios, contemplando ainda o custo estimado da implantação da coleta seletiva nos municípios e da operacionalização do aterro.

O levantamento realizado demonstra que a população urbana dos 13 municípios representa 84.309 habitantes e produzem 2.432,16 toneladas de lixo/mês/coletado, com um custo total atual de coleta e destino nos lixões de R$ 236.890,35 por mês, ou R$ 97,38 por tonelada produzida e coletada.

Com o funcionamento do Aterro Sanitário e a destinação correta do lixo o custo por tonelada somado o custo do transporte até o Aterro Sanitário passará dos atuais R$ 97,38 p/ton. para R$ 142,35 p/ton.

Já o custo estimado do destino final do lixo com a operacionalização do aterro, poderá variar entre R$ 127,93 p/ton. a R$ 223,93 p/ton. a depender do volume de lixo recebido. Neste caso quanto mais lixo recebido menor o custo, uma vez que a grande maioria dos custos são fixos.

O objetivo principal do estudo é para que os municípios possam instituir a taxa de coleta de lixo mensal, uma vez que a obrigação dos municípios é implantar e instituir o serviço com a destinação correta, e a obrigação do cidadão é pagar o custo pelo serviço uma vez que a lei fala em gerador pagador.

Na média, o estudo apurou um custo total mínimo de R$ 7,80 hab/mês. No entanto é preciso observar os custos individualizados de cada município. E ainda é preciso agregar o custo com a implantação da coleta seletiva.




fonte: Assessoria com Redação



anuncie anuncie aqui AREEIRA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Pessoas especiais merecem dias especiais. E você sempre merecerá o melhor. Feliz Aniversário meu amigo Edson Flávio. Que a alegria acompanhe você por todos os momentos e que Deus continue guiando todos os seus passos e iluminando cada vez mais os seus pensamentos. Grande beijo com votos de felicidades. Festejou data nova ontem a querida Neli Paradela. Receba nosso carinho mais que especial e votos de que a felicidade seja uma constante em sua vida.  Uma excelente quarta-feira a nossa leitora de tantos anos Mari Fidelis, que todas as manhãs acompanha nosso matutino. Muito bom tê-la em nosso rol de leitores.  Grande beijo e obrigada por sempre reconhecer nosso trabalho.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados