Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 22 de Agosto de 2017
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
CANOPUS
Médico acusado de violência obstétrica após morte de bebê pode perder direito de exercer profissão
Data:10/06/2017 - Hora:09h49
Médico acusado de violência obstétrica após morte de bebê pode perder direito de exercer profissão
Ilustrativa

O Conselho Regional de Medicina de Mato Grosso (CRM-MT) abriu sindicância para apurar a responsabilidade do médico Jarbes Balieiro Damasceno na morte de um recém-nascido, no Hospital São Luís, em Cáceres. Ele é acusado pelo pai da criança, Roni Willian Cuiabano do Couto, de violência obstétrica durante o parto de sua esposa, Rosa Maria Martins, 27, no dia 29 de maio. Se comprovada a ação, o profissional, que já responde a processo por um caso semelhante, pode perder o direito de exercer a medicina.

De acordo com a presidente da entidade, Maria de Fátima de Carvalho Ferreira, a existência de uma denúncia feita pelo Ministério Público Estadual (MPE), pode agravar a situação de Jarbes. Na ocasião, ele teria sido negligente ao comparecer ao centro cirúrgico, para a realização de um parto cesariano, mais de uma hora depois de as enfermeiras constatarem que o feto apresentava batimentos cardíacos fracos. O caso foi registrado no ano de 2010, na mesma unidade de saúde.

Já o processo tramita desde 2011 com base no resultado da investigação policial, por homicídio culposo (quando não há intenção de matar). “Ante as condições de sofrimento apresentadas pelo feto durante o trabalho de parto, negligenciou-se, nada fazendo para evitar o óbito do nascituro. Outrossim, o denunciado agiu com inobservância às regras técnicas de sua profissão, vez que é médico ginecologista, capacitado tecnicamente para realização de partos naturais e cesariana”, diz trecho da acusação oferecida pelo MPE.

Ao Olhar Direto, Maria de Fátima explica que, como o caso ganhou repercussão e chegou ao conhecimento da entidade, o procedimento foi instaurado mesmo sem o registro de uma denúncia por parte de Roni. Sendo assim, ele ainda será notificado e ouvido pelo CRM, assim como sua esposa, o médico e demais testemunhas. Na sequencia, se reunidos indícios suficientes, a sindicância culminará na abertura de um  processo, que terminará com o julgamento do médico.

“É um processo delicado e não pode ser feito as pressas. Vamos reunir documentos avaliar o prontuário e ouvir as partes, com a garantia do direito a ampla defesa. No final disso tudo, no julgamento, será decidido pela absolvição ou condenação do médico, levando em consideração todas as apenações atribuídas a ele, sendo a mais grave delas, a perda do direito de exercer a medicina”, explica a presidente do Conselho.

A filha de Roni e Rosa morreu na segunda-feira (5), uma semana após o parto.  Em boletim de ocorrência registrado junto à Polícia Civil do município, o pai relatou o caso de violência obstétrica. Segundo ele, Jarbes agiu com grosseria e estupidez com a mulher, alegando que ela seria “muito mole” e fazendo com que as enfermeiras apartassem sua barriga com muita força. Durante o procedimento o médico também teria afirmado que estava dormindo, não estando disponível para ninguém.

Rosa sofreu uma hemorragia e precisou ser internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital.  A administração da unidade informou que Jarbes já foi afastado de suas funções. 




fonte: Olhar Direto



JBA AREEIRA anuncie aqui
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Votos de felicidades ao amigo Alex Cuiabano, que festejou data nova no fim de semana. Que Deus lhe presenteie com um ano recheado de amor, paz e muita saúde. Parabéns!!! Com ligeira atraso, mas ainda em tempo parabenizamos Sonia Lima Almeida pela passagem de mais um natalício. Felicidades e muitos anos de vida. Energias positivas a nossa querida Marcia Elizabeth Sedlacek que está em tratamento. Na foto com o maridão Antonio Vicente. Deus no comando sempre.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados