Diretora administrativa: Rosane Michels
Quinta-feira, 27 de Julho de 2017
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
CANOPUS
Professores estaduais aprovam greve; Seduc deve acionar sindicato
Data:25/05/2017 - Hora:09h55
Professores estaduais aprovam greve; Seduc deve acionar sindicato
Reprodução

 O Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) aprovou, em assembleia geral realizada na segunda-feira (22), o indicativo de greve para o início do segundo semestre de 2017. O sindicato afirmou que o governo não está cumprindo um  acordo feito em 2016.

Já a Secretaria de Estado de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) disse que entrará com uma ação judicial contra o Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sintep), visando evitar que os alunos da rede estadual de Mato Grosso percam o ano letivo e tenham o ensino prejudicado. Segundo a secretaria, a deliberação de greve do Sintep é ilegal.

A assessoria do Sintep alega que a greve só não será concretizada se o Governo apresentar nova proposta de acordo. Caso isso não aconteça, não começará o segundo semestre do ano letivo.

O sindicato afirmou que o governo não vem cumprindo o acordo feito junto ao Tribunal de Justiça e Ministério Público, em 2016. Ou seja, não houve, até o momento, a realização de concurso público e não está sendo cumprida com integralidade da “Lei de Dobra do Poder de Compra”.

A Lei de Dobra do Poder de Compra teve criação em 2013 e começou a ser executada em 2014 e consiste em igualar o salário dos profissionais da educação aos demais de mesmo nível executivo até 2023.

Com a aprovação da lei, todos os anos o Governo deveria aumentar o salário dos profissionais da educação com o percentual avaliável, mais a inflação. Segundo o sindicato, mesmo o Governo dando a variável fixa, a lei não funciona se não fizer a correção do percentual da inflação.

Os professores também votaram a favor da suspensão das aulas de sábado, que, segundo o sindicato, não estão sendo pagas pelo governo. As aulas estavam acontecendo para enquadrar o calendário letivo após a greve de 2016.  Porém, para isso, os professores estão fazendo carga horária acima de 30 horas e não estariam recebendo horas extras. O sindicato também aprovou a participação na greve geral unificada, que acontecerá no dia 29 de maio. E um ato no dia 16 de junho para protestar contra o programa Ensina Brasil.

O programa Ensina Brasil possui uma metodologia que não precisa ser professor para dar aula, utilizando de “notório saber” para falar sobre os assuntos que dominam, mesmo sem possuir licenciatura.

Para o sindicato, tudo isso está "desmontando" a carreira da classe e desvalorizando os profissionais. Além de implicar na qualidade da educação dentro da sala de aula.  

Posição da Seduc - Em nota, a Secretaria de Estado de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) disse que entrará com uma ação judicial contra o Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sintep), visando evitar que os alunos da rede estadual de Mato Grosso percam o ano letivo e tenham o ensino prejudicado.

Segundo a secretaria, a deliberação de greve do Sintep é ilegal. A secretaria disse que os professores teriam recebido um ofício do Sintep dizendo que eles não eram obrigados a corrigir o calendário, que está atrasado por causa da greve de 67 dias que aconteceu em 2016, e assim não deveriam lecionar aos sábados. Além disso, para a secretaria, uma nova greve atrapalharia a preparação dos estudantes que farão o Enem esse ano, assim como aconteceu em 2016, e impossibilitaria a regularização do calendário letivo.

"De acordo com o Setor Jurídico da Seduc, como as aulas tiveram que começar mais tarde neste ano, na maioria das escolas no dia 13 de março, e o ano letivo termina em 22 de dezembro, não há dias úteis suficientes para completar as 800 horas/aula obrigatórias, a não ser utilizando os sábados", disse a secretaria em nota. No entanto, a assessoria frisou que nenhum professor irá trabalhar mais do os 200 dias letivos para que foram contratados e que o calendário que está sendo utilizado foi acordado em 2016, ao fim da greve. 

"O calendário do ano letivo de 2017 foi proposto conforme o acordado durante o encerramento da greve dos professores de 2016. Ele foi publicado no Diário Oficial do Estado nº 26.888, de 24 de outubro de 2016. Foram criados três modelos de calendário: um para as escolas que aderiram à paralização; um para as unidades que aderiram parcialmente; e outro para as instituições que optaram por não entrar em greve. Todos eles se encerram no dia 22 de dezembro".

Quanto à Lei de Dobra no Poder de Compra, a Seduc informou estar cumprindo a norma em relação ao acordo realizado com os servidores públicos em 2016. Sobre a falta de concursos, a secretaria ressaltou que o edital do certame deverá ser publicado em um período de 30 dias. "O concurso prevê o preenchimento de 5.748 vagas, entre todos os níveis de formação, sendo 2.617 vagas para professor (nível superior) da Educação Básica, 355 para técnico administrativo (nível médio) e 2.776 para apoio administrativo (nível fundamental)".

A Seduc ainda saiu em defesa do programa Ensina Brasil, classificando-o como "um programa de inovação que busca engajar e desenvolver talentos que contribuam para a educação no país".

"Os participantes passaram por um processo de seleção rigoroso, recebem formação continuada da ONG e foram contratados diretamente pelo poder público, em condições iguais a de professores temporários, seguindo as determinações do Decreto e das instruções normativas vigentes da Secretaria Estadual de Educação. As escolas que integram o programa aderiram de forma voluntária", defendeu.




fonte: KARINA CABRAL



anuncie aqui AREEIRA JBA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Completou 15 primaveras a linda Maria Eduarda Manzoli que recebeu os amigos e familiares em grande estilo. Que essa data se repita por longos e significantes anos são os nossos votos. Felicidades e muitos anos de vida ao educador físico Flavio da Academia Shen Chuan que ontem trocou de idade. Uma quarta-feira repleta de boas energias a Geany Moraes e toda equipe da CVC Cáceres que oferece  os melhores pacotes para seu passeio ser inesquecível e o melhor com um precinho que cabe no seu bolso. Grande abraço!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados