Diretora administrativa: Rosane Michels
Quarta-feira, 22 de Novembro de 2017
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Implantação de cursos da Unemat em Cuiabá é discutida em audiência pública
Data:17/05/2017 - Hora:08h08
Implantação de cursos da Unemat em Cuiabá é discutida em audiência pública
Deivid Fontes

 Foi realizada nesta segunda-feira (15), na Assembleia Legislativa, audiência pública para discutir a implantação da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) em Cuiabá. Requerida pelo secretário de Estado das Cidades, o deputado licenciado Wilson Santos, a audiência levou ao auditório Deputado Milton Figueiredo, alunos do ensino médio, principalmente dos terceiros anos,  das escolas estaduais de Cuiabá: Raimundo Pinheiro da Silva, Presidente Médici, André Avelino Ribeiro e Francisco Alexandre Ferreira Mendes.

Representantes dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, professores da Unemat e professores e alunos do ensino médio discutiram durante três horas a implantação da Unemat em Cuiabá com o propósito de atender a baixada Cuiabana. O desejo de que esse pleito se concretize foi unânime, porém a forma de como  fazê-lo dividiu opiniões.

O vice-reitor, Ariel Lopes, lembrou que a Educação nunca é prestigiada como deveria quando a questão está relacionada a investimentos e que a Unemat faz Educação com dificuldades há quase 40 anos. "Nós temos carências, mas não somos precários nem deficitários. Para viabilizar a vinda da Unemat para baixada cuiabana precisamos aumentar nossos repasses. Precisamos planejar para não termos prejuízos no futuro", frisou Ariel Lopes que apontou as discussões propositivas como benéficas para a oferta da melhor educação possível. "Os conselhos da Unemat tem se reunido sistematicamente e nenhum curso foi aberto sem aprovação deles", disse referindo-se a implantação de turmas fora de sede em Rondonópolis dos cursos de Letras e Computação que já oferta vagas no vestibular 2017/2 com matrículas abertas até o dia 21.  

O secretário de Estado da Secretaria de Ciência e Tecnologia, Domingos Sávio, disse que o governador Pedro Taques já solicitou estudos para a implantação de turmas fora de sede em Cuiabá, a exemplo de Rondonópolis. "Com base na demanda do Enem os cursos que estão em fase inicial de estudos para Cuiabá são Pedagogia, Direito, Administração e Engenharia de Produção. Podendo ser estes ou não", explicou o secretário. Segundo Domingos Sávio estes cursos seriam ofertados na estrutura física da nova escola técnica estadual que está sendo construída no Bairro Carumbé, que no momento está com 60% das obras concluídas e com previsão de inauguração para fevereiro de 2018. Domingos Sávio disse ainda que a construção da estrutura física do câmpus da Unemat, no Parque Tecnológico de Mato Grosso seria construída a médio prazo. "Hoje seriam necessários 14 milhões de reais em investimentos para a construção", afirmou Sávio em contraposição com os cerca de 4 milhões de reais para o custeio dos quatro cursos na estrutura da escola técnica. Mas o secretário lembrou que as tomadas de decisão serão em consonância com os conselhos da Unemat.  

A importância da Instituição foi pontuada em todas as falas, em especial na do ex-prefeito de Cáceres e um dos fundadores da Unemat, professor Ivo Scaff Cuiabano. "Essa Instituição é a mais importante de Mato Grosso. Tem nosso DNA. A Unemat tem obrigação de assessorar a Assembleia Legislativa e o poder Executivo no desenvolvimento de políticas públicas para o nosso Estado", o secretário adjunto de Política Educacional da Secretaria de Educação, Edinaldo Gomes de Sousa, o professor Edinho, lembrou que ao longo de 40 anos a Unemat "instituição de excelência"  vem formando professores e reforçou a necessidade de que continue formando.

Wilson Santos foi taxativo em dizer que a vinda da Unemat para Cuiabá é uma questão de justiça. "Os filhos daqui também tem direitos, também pagam impostos, é uma justiça tributária. Se formos esperar as condições ideais e perfeitas vai demorar. Se o Ivo e o prefeito Ernani Martins tivessem esperado recursos a Unemat não teria nascido. Vamos caminhar caminhando. Ano que vem eu e o deputado Alan Kardec iremos cada um destinar 1 milhão de reais em emenda parlamentar para iniciar a vinda da Unemat", declarou o secretário. Alan Kardec pontuou que a baixada cuiabana é composta por mais de 1 milhão de pessoas entre elas cerca de 20% são jovens. "Nada mais justo que sejamos contemplados com a Unemat aqui", defendeu o deputado que também é professor e que presidiu a audiência, mas advertiu: "Nós não faremos emendas soltas, elas tem que estar amarradas para que sejam perenes".

O conselheiro do Tribunal de Contas, Waldir Júlio Teis, perguntou: "Qual o tamanho da Unemat que queremos aqui? Os recursos virão de onde? Temos que fazer contas. Os recursos da Unemat já estão escassos com a estrutura atual. Nós não precisamos só de banco de escola. Será preciso mais professores, construir laboratórios, tudo demanda mais custo", advertiu. O professor da Unemat e vice-presidente da Associação dos Docentes da Instituição, João Sanches, comunga das mesmas preocupações e foi categórico "Precisamos de garantias, garantir vagas para professores concursados com calendário de concurso público e dotação orçamentária para manutenção".  

A professora da Unemat Luciene Neves comentou que a discussão sobre a abertura de um câmpus em Cuiabá ou Várzea Grande já ocorre há alguns anos dentro da Instituição, mas que a grande preocupação seria em quê termos. "Pra nós, não interessa muito que as condições sejam precárias. Cursos fora de sede no princípio contam com recursos e depois? O ônus fica para a Unemat. Nós que sofremos a precarização. Só emendas parlamentares não resolvem o problema".  Luciene ainda lembrou que a Unemat foi para os lugares que nenhuma instituição quis ir. "Vir para grandes cidades pode matar a universidade no interior onde ela precisa continuar forte", concluiu.

Os jovens presentes na audiência aproveitaram a oportunidade para questionar também os problemas vivenciados no ensino médio como de infraestrutura e de educação em si. O aluno Nicolas Saíde da escola Raimundo Pinheiro convidou os deputados e representantes da Educação a visitarem a escola e disse mais: "com o ensino que nós temos não temos condições de competir em igualdade com os alunos das escolas particulares". A diretora do Presidente Médici ampliou a discussão e lembrou da base. "Para as universidades estaduais e federais serem fortes os alunos tem que estar preparados para elas". afirmou. Entre a fala dos professores mais investimentos nos profissionais da educação foram recorrentes.  

O pró-reitor de Gestão Financeira da Unemat, Alexandre Porto, acompanhou o reitor nesta audiência.   




fonte: Hemilia Maia



AREEIRA JBA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
 Trabalhando na nova coleção para exposição 2018 na Austrália, o artista plástico Sebastião Mendes. A exposição acontecerá em Sidney com a curadoria da marchand Sandra Setti. Talento sabemos que tem de sobra, só nos resta desejar muito mais sucessos.    O click de hoje vai para a gatinha Eloah Valentina, que encanta com seu jeitinho sapeca de ser. Beijinhos!!! Em festa ontem Joaquim Sodré marcou mais um golaço no placar da vida e recebeu o carinho especial dos amigos e familiares. Que Deus lhe conceda um ano de realizações e muita saúde.  Parabéns pra você!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados