Diretora administrativa: Rosane Michels
Quarta-feira, 26 de Julho de 2017
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Cobrança de Funrural inviabilizaria pecuária em Mato Grosso
Data:03/05/2017 - Hora:09h55
Cobrança de Funrural inviabilizaria pecuária em Mato Grosso
Ilustrativa

A retomada da contribuição do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural) e a possível cobrança do que deixou de ser recolhido pelos produtores rurais pessoa física nos últimos cinco anos pode representar a saída de um número expressivo de pecuaristas da atividade. A expectativa do setor é que uma solução política e jurídica seja encontrada para resolver o imbróglio que surgiu após o Supremo Tribunal Federal (STF) julgar constitucional a cobrança do fundo.

Atualmente, o recolhimento de 2,1% sobre a receita bruta representa para muitos pecuaristas o lucro obtido com a produção e a incidência de mais esse encargo inviabiliza a pecuária de corte em Mato Grosso.

De acordo com o vice-presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Luís Fernando Conte, não existe margem para a incidência de mais um tributo para o pecuarista, que já paga imposto de renda, dois fundos estaduais, Imposto Sobre Circulação de Mercadoria (ICMS) e impostos embutidos na folha e pagamento de funcionários.

“Ficamos por sete anos isentos desta contribuição e a margem da atividade está cada vez menor. A retomada deste imposto pode representar o fim do lucro e ninguém é obrigado a trabalhar sem retorno financeiro. Muitos pecuaristas vão deixar de produzir por falta de renda”, explica Luís Conte.

Para o produtor de Pontes e Lacerda, Túlio Roncalli, as incertezas estão deixando o setor muito preocupado porque ainda não se tem uma proposta fechada que atenda as expectativas de todos os produtores. “Até que o acórdão seja publicado, não temos uma matéria para buscar soluções políticas e jurídicas, principalmente sobre o que deixou de ser recolhido”, desabafa o pecuarista.

Terezinha Staut Costa afirma que a cobrança retroativa seria um verdadeiro caos na agropecuária e destaca que o não recolhimento do Funrural foi com base em decisão judicial e que, por isso, não cabe cobrança. “A Justiça julgou o recolhimento improcedente há sete anos. A revisão disso não contempla a cobrança do que deixou de ser recolhido”.

Alternativa

A Acrimat acompanha, junto ao Instituto Pensar Agro (IPA), as discussões sobre a proposta que a Frente Parlamentar do Agronegócio (FPA) vai apresentar no Congresso para solucionar o futuro e o passado do Funrural. Os parlamentares que compõem a Frente avaliam uma medida provisória ou projeto de lei para regulamentar o Fundo e adequá-lo à realidade do agronegócio.

As entidades presentes no IPA também discutem um modelo alternativo de contribuição que seja acessível e simplificada ao produtor e aguarda a publicação do acórdão pelo STF para buscar as soluções jurídicas para a decisão.

Para Luís Fernando Conte, não existe uma alternativa que atenderia a todos, seria preciso dar opções para que os diferentes produtores optem pelo modelo mais adequado ao perfil de sua propriedade. “A pecuária é muito diferente da agricultura, temos menos funcionários e nossa renda é menor. Por isso defendo que haja mais de uma possibilidade para escolha do produtor”.




fonte: Assessoria



anuncie AREEIRA LAB. LIDER
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Completou 15 primaveras a linda Maria Eduarda Manzoli que recebeu os amigos e familiares em grande estilo. Que essa data se repita por longos e significantes anos são os nossos votos. Felicidades e muitos anos de vida ao educador físico Flavio da Academia Shen Chuan que ontem trocou de idade. Uma quarta-feira repleta de boas energias a Geany Moraes e toda equipe da CVC Cáceres que oferece  os melhores pacotes para seu passeio ser inesquecível e o melhor com um precinho que cabe no seu bolso. Grande abraço!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados