Diretora administrativa: Rosane Michels
Sábado, 23 de Junho de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Três escritores em diálogo: Cáceres recebe representantes da academia mato-grossense de letras
Data:18/04/2017 - Hora:07h56

Reunir, em Cáceres, três escritores numa Mesa de Conferências e lançamento de livros, além de ser inédito, é uma oportunidade singular para reflexões e debates sobre a nossa cultura. Utilizando o possessivo como forma de hipérbole da necessidade do re-conhecimento da produção literária e da crítica brasileira, trazer à tona discussões sobre a extensa bibliografia que pensa Mato Grosso, na perspectiva cultural, possibilita algumas ponderações. Uma é a abertura do diálogo com a comunidade, levada a efeito pela Universidade do Estado de Mato Grosso/UNEMAT e pela Academia Mato-Grossense de Letras/AML. Em tempos bicudos em que há carência de pensar o mundo com olhos de navegador, o livro necessita chegar às mãos de quem interessa. O jovem tem sido o alvo principal do escritor. É nele que se deposita o devir. É por ele que perpassa a formação das mentalidades e a esperança de mudanças de atitude.

Outra reflexão possível é o eficaz esforço que tem sido feito em projetos que difundem a vasta produção oriunda dos programas de graduação e de pós-graduação da UNEMAT. Tanto o diálogo e as parcerias com as mais variadas instituições, quanto a democratização da bibliografia existente, podem constituir uma das formas de promover a tríade autor/obra/leitor, quebrando o estigma sobre o texto literário. Não há dúvidas sobre o papel da leitura na formação do indivíduo. Um direito natural, como acreditamos com Antonio Candido.

Por onde começar é sempre uma dúvida para o professor que lida com a leitura do texto literário. O que o aluno deve/quer/pode ler? Eu diria que o começo está muito perto de nós e o acesso, em alguns casos, facilitado pela proximidade das bibliotecas públicas e particulares, quase todas montadas com recursos próprios. Comecemos, então, pelos nossos escritores, pela nossa produção cultural, pelo re-conhecimento desse universo plurissignificativo que compõe o panorama da literatura brasileira que se faz em Mato Grosso.

Temos então, para início da conversa, três devotados-atuantes intelectuais que quebram os muros da academia para divulgar sua produção literária. São escritores que trazem a alma plugada nos acontecimentos e a mão voltada para o exercício da palavra. Cristina Campos, além de exímia pesquisadora da cultura, é poeta. Como cientista, estuda o sentido mítico pantaneiro. Mato Grosso para ela está nas entranhas das palavras, na forma como é dita, pensada, sentida. Não poderia deixar de se transformar

em poeta. Bicho Grilo é a representação da alma e da razão de ser brasileiro. Ao lado de Ivens Cuiabano Scaff, compõe uma dupla que acompanha todo o crescimento do leitor. reqüent em narrativas infantis e juvenis, perpassadas de poesia. A contação atinge o imaginário da criança e a memória do adulto. Neles, a metáfora é jogo, recriação e essência do fazer poético. A respiração do humano, enfim.

Eduardo Mahon, polígrafo contumaz, além de intelectual empenhado nas questões sociais, experimenta as nuances dos gêneros e não se apega a nenhum deles. Sua necessidade é tocar o leitor de tal forma que o retira do lugar comum, transporta-o para outras esferas do pensamento. Incomoda, causa estranhamento na correta medida do verso ou da narrativa minimalista.

Aventuro-me a dizer que os três escritores, cada um em suas singularidades, ligam-se à tradição sem, contudo, prender-se a ela. Mahon, desgeografa personagens e espaço; Cristina Campos capta a rebeldia das palavras; Ivens grava o sensorial desenho mítico delas. Os três, juntos, desenham campos de produção, ao mesmo tempo, díspares e harmoniosos, friccionados entre o tudo e o nada, mas simbólica e artisticamente tocados pelo que há de mais humano no leitor.

Sejam, pois, bem-vindos à Cáceres e à UNEMAT!

 

Olga Maria Castrillon-Mendes: Professora de literatura da UNEMAT/Cáceres. Do Instituto Histórico e Geográfico de Cáceres/IHGC e da Academia Mato-Grossense de Letras/AML Olgmar007@hotmail.com




fonte: Olga Maria Castrillon-Mendes



anuncie aqui anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Numa festa linda, repleta de cores e flores a princesinha Ana Luiza recebeu os parabéns num mundo de sonhos e jardim florido. Ao lado dos pais, avós, primos e amigos Ana Luiza apagou sua primeira velinha. Que Papai do Céu lhe conceda muita saúde e que sua vida seja assim florida de coisas boas. Registramos a união dos jovens Bianca Piccinini Pereira e Antônio Carlos de Freitas Silva, que ontem  disseram Sim ao amor.  Que todos os sonhos que compartilharem se tornem realidade. Que esta nova vida seja só de amor, paz e alegria para que possam desfrutar da felicidade tão sonhada. Parabéns! Hoje a festa é sua  Suzy Costa, mas o presente é nosso, por podermos desfrutar de sua amizade. Que Deus lhe proporcione um novo ano repleto de felicidades, amor e realizações. Feliz Aniversário!!!
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados