Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 20 de Fevereiro de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
MT e Bolívia estudam formas de ampliar relações comerciais
Data:06/04/2017 - Hora:08h45
MT e Bolívia estudam formas de ampliar relações comerciais
Gcom-MT

Gás, ureia, rodovias, destinos aéreos. No que depender do Governo de Mato Grosso cada vez mais esses assuntos estarão na pauta com o governo da Bolívia. Em reunião com o ministro de Hidrocarburos do país vizinho, Luis Alberto Sánchez, na segunda-feira (04.04), a equipe econômica do Estado, o governador Pedro Taques e o vice Carlos Fávaro apresentaram as possibilidades de mercado entre a Bolívia e Mato Grosso.

Um desses produtos é a ureia produzida pela Bolívia e que se mostra economicamente atrativa ao estado. O Brasil deve produzir nesta safra 217 milhões de grãos, sendo Mato Grosso responsável por 32% da produção de milho e 67% do algodão, os dois principais demandadores desse insumo. A capacidade de produção boliviana está em torno de 600 mil toneladas de ureia por ano, desse montante 65% deve ser destinado para o Brasil.

Além de demanda e potencial, as possíveis rotas para o transporte desse insumo também foram tratadas na reunião de segunda-feira (04.04). Uma das possibilidades estudadas, em curto prazo, é a importação a partir de Porto de Suarez, com transporte rodoviário via Corumbá (MS), Aquidauana (MS) e Campo Grande (MS) até chegar a Rondonópolis, onde estão instaladas as principais indústrias que utilizam essa matéria prima. Em médio prazo, são analisadas possibilidades via hidrovia e ferrovia.

“São muitas oportunidades. A Bolívia tem interesse de vender a ureia porque eles vão iniciar produção e precisam conquistar mercado. Nós somos grandes produtores consumidores de ureia. Nós precisamos do gás que eles também são grandes fornecedores, então isso tudo pode ser uma grande via de negociação para fechar um grande convênio”, explicou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Ricardo Tomczyk.

O vice-governador Carlos Fávaro lembrou ainda que a compra da ureia boliviana também se torna viável pelo fato de a maior parte do produto importado seguir diretamente para Rondonópolis, 250 km ao sul de Cuiabá, que atuaria como polo de distribuição.

Durante o encontro, Pedro Taques também reafirmou o interesse na importação do gás boliviano e a necessidade de renovação do fornecimento para que haja crescimento industrial em Mato Grosso com atração de investidores. “Fornecimento firme de gás da Bolívia para que possamos alargar o consumo de gás em Mato Grosso, que é uma matriz energética bem mais barata que a energia elétrica”, frisou.

Sánches fez um balanço positivo da reunião e vê Mato Grosso e Bolívia como irmãos, com grandes possibilidades de parcerias. “Temos interesse em vender gás e ureia a esse gigante do agronegócio no mundo. Teremos uma segunda reunião na Bolívia para que possamos firmar acordos e seguir caminhando para o futuro. Podemos fazer bons negócios”, afirmou o ministro, acrescentando que um abastecimento de gás “constante e firme” está previsto para ocorrer a partir de 2019.  

Próximos passos

Nos dias 12 e 13 de abril, o Estado vai se reunir novamente com representantes do governo boliviano, dessa vez na Bolívia, inclusive com a possibilidade de participação do presidente Evo Moralles, conforme adiantou o ministro Luis Alberto Sánchez. Também devem participar da reunião os governadores de Mato Grosso do Sul, Paraná e Santa Catarina, que têm interesse no gás.

Essa será a oportunidade para Mato Grosso afinar as parcerias com o país vizinho, com assinatura de protocolos de intenção para a continuidade e o fortalecimento das relações comerciais entre as duas instituições. Na oportunidade, também serão tratados a pavimentação dos 315 km entre San Matias e San Inacio, em território boliviano, e a questão alfandegária do aeroporto de Santa Cruz de la Sierra, para que a linha entre Mato Grosso e Bolívia comece a operar.

Carlos Fávaro sugeriu que para esse encontro sejam convidadas também as empresas (trading) brasileiras interessadas no comércio de ureia e que atuam diretamente em Mato Grosso, principalmente em Rondonópolis. “Sabemos que o comércio inter-regional ente Mato Grosso e Bolívia é algo que tem futuro e precisamos trabalhar as parcerias”, pontuou.




fonte: Caroline Lanhi/ Durcy Arévalo



anuncie anuncie aqui JBA
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
Nosso destaque ao mais novo estagiário do Escritório de Advocacia  Simões Santos & Nascimento, Victor Luiz Martins de Almeida que passa a integrar essa competente equipe. Que essa etapa seja plena de sucessos. Destaque VIP de hoje para o empresário Amarildo Merotti, que ao lado do filho André estão participando da aventura offroads Transamazônica 2018. Como André postou em sua rede social, a realização de um sonho com a melhor companhia. Grande abraço e que Deus conserve essa união entre vocês. Com ligeiro atraso, mas em tempo felicitamos o competente Claudionor Duarte Correa pela passagem do seu aniversário, transcorrido no domingo. Que Deus lhe conceda muitas conquistas e que seus sonhos se concretizem.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados