Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 17 de Outubro de 2017
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Superávit de Mentiras
Data:20/12/2016 - Hora:07h40
Superávit de Mentiras
Reprodução Web

Natal batendo a porta, Ano Novo chegando e a ladainha política da enganação que toma fôlego durante estas festas, deixa na tela das ditas grande mídias, a falsa informação do rombo previdenciário, segundo a tendenciosa imprensa, culpa dos assalariados. Um rombo bilionário, para justificar a reforma previdenciária, como sempre, sacrificando o povo, nós, a gente, que se rebola pra sobreviver com a merreca de R$ 880,00. Tudo enganação, amigos, tanto é falsa a informação, que a verdade se escamoteia no fundo falso, do fato gerador. Pode até ser verdade que o rombo exista, duvidamos muito, mas o fato gerador, nunca seria os assalariados, ou a questão da longevidade dos aposentados e ou pensionistas. Ouvidos moucos aos economistas selecionados pelo poder e seus comparsas de mídia, buscamos argumentos sólidos na tese da Dra. Denise Gentil, mestra em economia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, sem eco na grande mídia e o leitor deve saber porque; Óbvio, porque a mestra comprova com clareza, que ao invés de déficit, o que existe realmente na previdência social é superávit, senão vejamos: O Governo pega a receita de contribuições previdenciárias ao INSS, que é apenas uma das fontes de receita, e deduz (subtrai) dessa receita o total dos gastos com benefícios previdenciários. Por esse cálculo que o Governo divulgou que nós teríamos em 2015 um [falso] déficit de 85 bilhões de reais.Mas, não explica o preceito constitucional a respeito: Nos artigos 194 e 195 a Constituição Federal cria oSistema de Seguridade Social dentro do qual estão todos os benefícios previdenciários, os benefícios sociais e o amparo à saúde. Podemos chamar esse sistema de “tripé da proteção social”, que compreende Saúde, Previdência Social e Assistência Social.Importante destacar, que os benefícios do INSS (ex.: aposentadorias, pensões, auxílios, etc.) estão dentro da Previdência Social. Para executar essa proteção social, esses artigos também definem a Receita que o Governo arrecadará e que estará vinculada a esses gastos. Ou seja, teoricamente, o dinheiro arrecadado para a Seguridade, não poderia ser gasto com outras coisas.E quais são essas receitas? :Contribuições Previdenciárias ao INSS; Contribuição para o financiamento da seguridade social (COFINS); Contribuição Social sobre Lucro Liquido PIS / PASEP(destinado especificamente ao seguro desemprego); e Receita de concurso de prognósticos. Quando pegamos o total dessas receitas (a Dr.ª Denise Lobato fez este trabalho desde 1990 até hoje) e deduzimos as despesas com Saúde, Previdência Social e Assistência Social (o tripé), inclusive as despesas com burocracia, o que existe é um superávit é crescente, e atingiu um ponto máximo em 2012, quando tivemos 78 bilhões de reais de superávit previdenciário. Mas para onde está indo este dinheiro? Infelizmente, o Governo tem desviado esse superávit para gastar no orçamento fiscal. Dinheiro que deveria ser gasto na proteção social está sendo utilizado para outros fins. Quanto a longevidade patropi, outro engodo, senhores, pois embora de má fé, já que a ladainha do governo de que desde 1995, que a Previdência está quebrada porque o brasileiro envelheceu e, quando chega aos 55 anos, tende a viver até os 74, não cola, já que o próprio IBGE demonstra que a expectativa de vida do brasileiro não pode ser simplesmente tomada "em média" a nível nacional, dadas as enormes desigualdades regionais. Finalizando cumpre informar que números da própria Previdência informam que a média dos segurados urbanos que deixam pensão ao morrer é de 59,8 anos. Conclusão, o cidadão recolhe 11% durante 35 anos, se aposenta aos 65 anos e se tiver a sorte de viver até os 70, terá apenas reembolsado parte do que lhe foi retido pelo INSS e a gente volta a perguntar, onde está o rombo?




fonte: Da Redação



anuncie aqui AREEIRA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
zoom
High Society
Boas vindas ao mais novo cacerense Samuel Oliveira Maciel, que veio ao mundo para alegrar ainda mais a vida do casal Wellington e Darlene e da vovó Isabel. Que Deus abençoe grandemente essa família. Parabenizamos a médica psiquiatra Patrice Zattar Ribeiro, que completou mais uma primavera. Na foto curtindo a data ao lado da irmã Ingrid em viagem a Montevidéu. Saúde, amor e felicidades. Festejou mais um ano de vida o garotão Murillo Basto, que na oportunidade foi abraçado pelos familiares e amigos. Muitas felicidades e muitos anos de vida são os nossos votos.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados