Diretora administrativa: Rosane Michels
Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
Provas e Políticos
Data:10/09/2016 - Hora:08h28
Provas e Políticos
Reprodução Web

Cinco meses após a gravação orquestrada por caciques políticos, pelo ex-presidente da TransPetro Sergio Machado escachando um pacto traçado para atrofiar a Operação Lava-Jato; três meses após a divulgação da gravação entre os caciques, tudo continua na Berlinda e os Salvadores da Pátria, buscam bodes expiatórios, caçando pelo em ovo, atrás de simples ilações vertidas em delações de oportunistas premiados. Dois pesos e apenas uma medida; A caça às bruxas retroagindo a tomada ao período medieval das inquisições em pleno século XXI. Séculos atrás, os tribunos medievais puniam os ditos hereges, que não aceitavam as indulgencias a peso de ouro e atualmente,  Calabar & Cia usam delações como indulgencias e suspeitas colhidas como argumentos seletivos, descartando gravações, provas realmente materiais. Concluindo, a prostituta das provas, as testemunhais, tem sido mais valoradas que as confessas, as veras materiais, robustas em gravações reais, como documentos de provas. Convenhamos, não ser tão difícil assim, vislumbrar à sombra dos fatos, quem realmente está interessado em melar a Lava-Jato, como a Zelotes e demais, tolhidas pelos inimigos da justiça, que se cobrem pelo manto da desordem, desafeta do progresso. Quem teve acesso às gravações dos bacanas do poder confessando golpe contra a Lava-Jato, expressas nas gravações de Machado da TransPetro, (diálogos gravados no primeiro trimestre deste ano) sabe bem do que estamos falando, aliás, temos a transcrição de tais gravações. E temos também a plena convicção de quem tentou tumultuar os processos e ações contra a corrupção. Não é nenhum segredo que assim como as investigações acerca das gravações, os implicados, confessos no golpe contra a Lava-Jato, continuam livres, leves e soltos, enquanto se caçam agulhas num palheiro. Esta inércia sobre tal escândalo, mostra que dente de ouro em bocas de Matildes, valem mais que confissões expressas em gravações espontâneas ou não, porém, retratando a tentativa de golpe. Comprovam também um descrédito o vademecum jurídico. Nada a estranhar quando provado está que clausulas pétreas são letras mortas na Carta Magna da nação. Melhor explicando, presunção de inocência, transito em julgado de sentença e ato jurídico perfeito ao lado da ampla defesa, são clausulas pétreas, contra as quais, não se discute exceto em caso de revogação constitucional. Qualquer acadêmico e direito sabe disso e o Ministro Joaquim Barboza, as prezou no Mensalão. Infelizmente o que se vê na atualidade, são politizações decisórias, dando lugar às decisões jurídicas. Nada a estranhar igualmente, num ordenamento democrático falho como o tupiniquim, o voto de um parlamentar semi-analfabeto, ter força e poder legal para neutralizar e anular uma ordem de prisão expedida pelo colegiado supremo da nação contra um deputado federal ou senador da república.Nenhuma censura ao parlamentar semi-analfabeto e o valor de seu voto  derrubando decisão de mestres da egrégia magna corte de justiça, faz parte da falha democracia que precisa de mudanças radicais já, a fim de extirpar as aberrações legais que permitem o parlamento atropelar o bem jurídico. Comecemos pelos vereadores nestas eleições, exercitando o raciocínio lógico, para daqui há dois anos, eleger representantes limpos, quiçá, já com uma legislação que os privem de brincar com a justiça e o direito, Bom Dia.

 

 




fonte: Da Redação



JBA anuncie aqui anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
zoom
Multivida
High Society
Endereçamos votos de felicidades a querida Maria Luzia que trocou de idade recebendo o carinho e abraços dos amigos e familiares. Que Papai do Céu lhe cubra com o manto da  saúde e amor. Está acontecendo no estacionamento do Juba Supermercados, sito a Rua Padre Cassemiro, a Feira do Livro Espírita realizada pelo Grupo Espírita Bezerra de Menezes. A feira que teve início ontem reúne inúmeras obras dos mais renomados autores espíritas. O evento  segue até sábado das 9h às 21h. Vale conferir. Flores multicoloridas a nossa querida assinante Alzira Lindote, Dona Giroca, que acompanha todas as manhãs nosso matutino. Obrigada pela leitura e por todos esses anos prestigiando o nosso jornal.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados