Diretora administrativa: Rosane Michels
Terça-feira, 24 de Abril de 2018
Pagina inicial Utimas notícias Expediente High Society Galeria Fale conosco
JUBA
De terceira opção a titular, Walace ganha vaga com personalidade e força
Data:16/08/2016 - Hora:08h45
De terceira opção a titular, Walace ganha vaga com personalidade e força
Lucas Figueiredo/ MoWa Press

Walace não era a primeira opção de Rogério Micale para a seleção olímpica. Mesmo com a presença na Copa América sob o comando de Dunga, o volante não figurou entre os convocados iniciais para os Jogos do Rio de Janeiro. Ele só entrou na relação a poucos dias do início da preparação, no lugar do cortado Fred. Aos poucos, conquistou seu espaço: começou como reserva, entrou contra a Dinamarca e virou titular absoluto de uma equipe que está a duas vitórias da inédita medalha de ouro. Como isso aconteceu?  

- A gente tem que estar sempre preparado, independentemente de ser convocado ou não, jogando ou não. O foco tem que estar no clube, por isso tem que estar preparado. Quando é solicitado pela seleção, o foco muda. Foquei na seleção e procurei ajudar da melhor maneira possível.   

Titular absoluto do Grêmio e xodó de Dunga, Walace não tinha o mesmo prestígio com Micale. Sua convocação aconteceu muito por conta da facilidade de liberação num momento em que clubes europeus dificultavam ao máximo o trabalho da CBF. Com a lista definitiva, a ideia inicial do treinador era ter o gremista e Rodrigo Dourado como opções de contenção no meio – Thiago Maia, o titular inicial, atuaria mais avançado.    

As coisas, porém, mudaram ao longo da Olimpíada. Na preparação, Walace foi a terceira opção: Maia era o titular, e Dourado teve algumas chances. Tanto que, quando o santista foi suspenso do jogo contra a Dinamarca, a opção natural seria a do colorado. Mas Walace, em melhor condição física e com um biotipo sem igual na seleção, foi o escolhido. Fez “partida praticamente perfeita” na concepção de Micale e seguiu como titular contra a Colômbia, mesmo com o retorno de Maia.

Pessoas próximas ao volante destacam a personalidade do jogador em condições adversas, algo que o ajudou, especialmente diante dos dinamarqueses, em partida que havia o risco de eliminação do Brasil.  

- Micale explicou que o time teve bom desempenho contra a Dinamarca. A saída do Thiago era injusta, porque ele estava jogando muito, mas procurei manter o mesmo nível do futebol dele e acabei me saindo bem – disse o volante.   

Força física ajuda contra Colômbia - A escolha por Walace contra a Colômbia ficou clara logo no início, quando os adversários abusaram das faltas e do jogo físico. O volante teve boa presença defensiva e deu segurança ao meio-campo, apesar dos pontapés cafeteiros.

- No primeiro tempo da Libertadores, contra o Rosário Central, foi parecido (risos). Mas não tanto. Acho que é a vontade dos dois de ganhar, e aí sobressaem algumas porradas (risos) – brincou o meio-campista.   

Companheiro de Walace no meio-campo, Renato Augusto destacou a presença física do colega numa partida exigente neste aspecto. Para o veterano, a entrada do volante mudou a forma de o time jogar e colaborou no acerto da equipe.   

- Com o Thiago Maia, a gente jogava no tripé, e o Felipe Anderson não tinha esse costume. A gente ficou um pouco torto. Com o Walace, ficam dois volantes lado a lado, é um pouco diferente. Ele é um jogador forte fisicamente, tem poder de marcação – analisou Renato.

De terceira opção a titular, Walace agora se prepara para o próximo compromisso da seleção olímpica. Na quarta-feira, o time enfrenta Honduras no Maracanã, às 13h (de Brasília), pela semifinal do torneio de futebol masculino.




fonte: Globo Esporte



AREEIRA JBA anuncie
»     COMENTÁRIOS


»     Comentar


Nome
Email (seu email não será exposto)
Cidade
 
(Máximo 1200 caracteres)
Codigo
 
Publidicade
Multivida
High Society
Curtindo as belezas da cidade boliviana de Santa Cruz de La Sierra as amigas Marinalva Denipotte Manfrin e Fabíola Campos Lucas. Uma ótima estada no País vizinho. Votos de breve recuperação a amiga Suzy Kristina dos Santos, que sofreu uma torção no tornozelo e está de repouso impossibilitada de andar. Estamos na torcida pela seu reestabelecimento. Grande abraço. Nosso Destaque VIP para a competente equipe do Kaskata Flutuante que serve a melhor comida da cidade. Forte abraço a família Natal que está a frente de bem servir os cacerenses e visitantes. Pra hoje fica a dica de saborear aquele delicioso peixe a La Kaskata.
Ultimas norícias
Exediente
Versão impressa
High Society
Fale conosco
VARIEDADES
POLÍTICA
POLÍCIA
OPINIÃO
ESPORTES
EDITORIAL
ECONOMIA
CIDADE
ARTIGO
Jornal Correio Cacerense 2015
Copyright © Todos direitos reservados